As influências que afectam a nossa ideia de como fazer um jardim são muito diversas. É sem dúvida influenciada pela localização geográfica, a altitude, o clima, e intimamente ligadas à componente histórica e cultural da sociedade na qual nos inserimos.

Por isso, a escolha do estilo ou conceito é um dos primeiros passos essenciais para criar um jardim agradável, adequado às suas necessidades, realçando-se aqui o estilo rural, o formal, o mediterrânico e o oriental.

jardim com diversas plantas

Os estilos e a forma do jardim

Os jardins rurais, com traçado biomórfico, estão normalmente mais associados às casas de campo, onde a vivência que impera é um ambiente relaxado e de descontração. À semelhança, o espaço exterior, apesar de detalhado minuciosamente, aparenta também ser um espaço relaxado, marcado pelo contraste de entre a pedra tosca, os arranjos florísticos e o mobiliário em metal e/ou madeira.

O jardim mediterrânico, que em Portugal frequentemente se mistura com o estilo rural, é caracterizado pela utilização de plantas aromáticas, citrinos e ciprestes em contraste com os tons amarelados do saibro, acastanhados do barro e mesmo vermelhos e azuis dos cerâmicos. O seu traçado pode ser geométrico ou biomórfico, dependendo se quer uma abordagem mais moderna ou não ao espaço.

O jardim formal prima pelo traçado fortemente geométrico, proporção e equilíbrio do espaço, destacando a topiária da vegetação, vasos e esculturas clássicas.

O Jardim oriental destaca-se pela utilização de vegetação arbustiva exuberante aliada à simplicidade das gravilhas e lajes lisas. Está cada vez mais em voga na população ocidental sendo referidos como jardins japoneses, onde os bambos, musgos, lírios, bordos esculturais e mesmo lagos naturalizados formam as texturas estruturais.

 

A forma de um jardim depende da sua função!

Assim tenha isto em atenção quando escolher o tipo de jardim. Por exemplo, um jardim de uma casa de campo merece tanto áreas de estadia, com formas mais geométricas e simplistas, como áreas de deambulação/passeio, com formas mais biomórficas, tirando assim maior partido das formas naturais do terreno. Sejam ideias para um jardim pequeno, ou para jardins bonitos de vivendas, a função é sempre importante na definição da forma do seu jardim.

plano de jardim

Princípios de como fazer um jardim!

Uma vez definido o seu estilo, comece a trabalhar a forma em conjunto com as escala do jardim e as proporções os vários componentes. Tenha em conta as volumetrias, a cor e o contraste dos vários elementos que compõem o jardim – plantas, pavimentos, pérgolas, mobiliário, elementos decorativos e mesmo a iluminação.

Quando pensar em como fazer o jardim, no que toca à vegetação e escolha das plantas a utilizar tenha em atenção possíveis constrangimentos como o tipo de solo, exposição solar, necessidade de rega e manutenção e inclua sempre os vários estratos vegetais, isto é,herbáceo, arbustivo e arbóreo, para assegurar um jardim sempre bonito.

Escolha as plantas em função das suas características, ou seja, interesse sazonal, porte estrutural, interesse escultórico e/ou decorativo, ou simplesmente porque acha a planta bonita, mas faço-o em conta e medida.

Aqui ficam alguma dicas de como fazer um jardim, por onde começar e que aspectos ter em atenção e depois ….. é só deixar a imaginação trabalhar. Ou então poupe tempo, trabalho e dinheiro e contacte-nos; podemos ajudar a organizar as suas ideias e fazer um jardim harmonioso.